II Colóquio de Fotografia – 2018

SEGUNDA EDIÇÃO DO COLÓQUIO CONSOLIDA SALVADOR NO MAPA DA REFLEXÃO SOBRE A FOTOGRAFIA

 A Escola de Belas Artes da UFBA recebeu pesquisadores e artistas visuais brasileiros para discutir estado da arte na pesquisa e criação fotográfica. Durante os dias 08 e 09 de novembro, das 14h às 21h, painéis compostos por comunicações científicas e ensaios artísticos foram apresentados no Salão Nobre da EBA, localizado no Campus Canela da Universidade Federal da Bahia.

Colóquio| dias 08 e 09 de novembro
Salão Nobre da Escola de Belas Artes, das 14h às 21h
Painéis e Projeções de Trabalhos| de 14h às 18h
Conferências| de 19h às 21h
(Entrada gratuita, mediante distribuição de senhas meia hora antes)

Vídeos dos painéis e conferências:
https://www.facebook.com/coloquiodefotografiadabahia/

A Comissão Organizadora recebeu 67 inscrições de quase todas as regiões do país. Houve um significativo aumento na quantidade de propostas em comparação com a primeira edição do evento em 2017. O crescimento na participação confirma a maturidade da pesquisa e da criação no campo da fotografia brasileira e reafirma o acerto de se apostar em um evento exclusivamente dedicado à reflexão sobre a linguagem fotográfica. No Brasil, são poucas as iniciativas que promovem o diálogo entre projetos que tomam a fotografia como objeto de estudo, geralmente vinculados a programas de pós-graduação, e os empreendimentos artísticos que a experimentam no plano poético.

O II Colóquio teve por tema a “Fotografia da Política e a Política da Fotografia”. A programação foi aberta com uma homenagem ao foto-etnólogo Pierre Verger. Alex Baradel, responsável pelo acervo da Fundação Pierre Verger conversou sobre o legado do grande mestre.

O Painel 1 reuniu projetos que atualizam as práticas etnográficas na investigação de grupos sociais e manifestações culturais. Tom Correa (BA), Milton Guran (RJ) e Leonardo Reis (BA) falaram da invisibilidade do negro, da identidade brasileira na África Ocidental e do carnaval carioca da década de 70.

No Painel 2, Guilerme Bergamini (MG), Luísa Kiefer (RS) e Rafael Castanheira (DF) trouxeram trabalhos que dialogam com a dimensão poética da fotografia. As palestras discutiram a arquitetura política de Brasília, o real, o ficcional e a política nas imagens de Romy Pocztaruk e André Penteado e a representação do Outro nas fotografias de Miguel Rio Branco.

O Painel 3 agrupou projetos que lidam com as vinculações geopolíticas da fotografia com o território. Luiz Baltar (RJ), Daniela Moura (SP) e Maíra Gamarra (AL) abordaram as injustiças e arbitrariedades do Estado, as representações fotográficas das localidades em rede e a relevância histórico-cultural de se pensar uma fotografia latino-americana. Na última mesa do Colóquio, o Painel 4, os pesquisadores problematizaram a fotografia no contexto da construção de identidades. Fernando Cunha (CE) discutiu o papel político da imagem autobiográfica. Pedro Vieira (BA) falou sobre a linguagem visual e a autorrepresentação da cosmologia ameríndia na obra de Claudia Andujar. Sidney Santana (RJ) discutiu o fotodocumentarismo do marginalizado na fotografia de Paz Errázuriz.

A conferência de encerramento coube ao pesquisador Mariano Klautau (PA). Gestor cultural sediado em Belém, Klautau compartilhou sua experiência nas políticas e poéticas da premiação Diário Contemporâneo de Fotografia, um dos mais importantes do país.

 

II COLÓQUIO DE FOTOGRAFIA DA BAHIA

Salão Nobre da Escola de Belas Artes
Rua Araújo Pinho, nº. 212 Canela, CEP: 40110-150
Salvador – Bahia

Dias 08 e 09 de novembro

Comissão Organizadora

Alejandra Muñoz
Ana Paula Albuquerque
André de Motta Lima
Célia Aguiar
Isabel Gouvea
José Mamede
Lúcia Sampaio
Manu Castro
Paulo Coqueiro
Ricardo Melo

Comitê Científico
Janayna Ávila
Marcelo Ribeiro
Susana Dobal

Comitê Artístico
Célia Aguiar
Isabel Gouvea
Paulo Coqueiro

Curadoria
Alejandra Muñoz
Ana Paula Albuquerque
José Mamede

Estágio
Salete Maso

PROGRAMAÇÃO DO COLÓQUIO DE FOTOGRAFIA DA BAHIA

Dia 1 – Quinta-feira, 08/11/2018

Abertura
Alex Baradel (BA):Homenagem aos 30 anos da Fundação Pierre verger

Painel 1
Tom Correia: Unblack Lisbon
Milton Guran: A saga dos Agudás – a identidade brasileira na África Ocidental
Leonardo Abreu Reis

: Carnaval: reflexões a partir do fotolivro de Bina Fonyat (1978)

Painel 2
Luísa Kiefer: O real, o ficcional e a política nas imagens de Romy Pocztaruk e André Penteado
Rafael Castanheira: Poéticas de resistência: a representação do Outro nas fotografias de Miguel Rio Branco


Dia 2 – Sexta-feira, 09/11/2018

Painel 3

Luiz Baltar: Ratione Imperii – Razões Imperativas
Daniela Fonseca Moura: Everyday Brasil: Pensando representações fotográficas do território em rede no Brasil
Maíra Costa Gamarra: Para (re)pensar a fotografia latino-americana


Painel 4
Fernando Maia da Cunha: 
Diário de um viajante do tempo
Pedro H S Vieira: Realismo traumático na poética etnográfica e na fotografia política de Claudia Andujar
Sidney Dupeyrat de Santana: Outra América, a América: o fotodocumentarismo do marginalizado na obra de Paz Errázuriz

Conferência
Mariano Klautau: Poéticas e políticas – o Diário Contemporâneo de Fotografia em Belém

 

REGISTROS FOTOGRÁFICOS
Labfoto – Laboratório de Fotografia da Faculdade de Comunicação/UFBA.